10 de mar de 2011

QUINTA PÓS CARNAVAL semana III

Pós-carnaval vieram poucos , fizemos uma avaliação escrita em grupo sobre as semanas anteriores e o encontro público.
Citações dos jovens:
“Eu não gostei dos vídeos eles falam demais, a palestra foi atrativa e divertida, porém muito demorada, foi bom porque esclareceu nossas duvidas.”
“o cronograma do curso foi diferenciado e bem explicado para os jovens que estavam presentes”
“o programa está sendo muito interessante, o grupo está muito empolgado, com as atividades e saídas para lugares que a gente só conhecia por nome ou as vezes nem isso.”
“foi gratificante conhecer os representantes de cada instituição, pessoas que contribuem para que o programa aconteça.”
.

PREPARAÇÃO PARA O ENCONTRO PUPLICO semana II

Fizemos a dinâmica da bexiga para os jovens entenderem a importância do trabalho em grupo. Os jovens receberam uma bexiga cada um, tinham que jogá-las pra cima conforme a dinâmica rolava o educador pedia para alguns dos jovens irem sentando e os que ficavam em pé não podiam deixar as outras bexigas caírem. Terminado a dinâmica fizemos um bate papo sobre a dificuldade de se trabalhar sozinho e que um trabalho se desenvolve melhor se todos estivem juntos.
No segundo momento os jovens receberam um texto sobre as instituições Fundação Itaú Social, Cenpec e Unas. Os jovens foram divididos em grupo para lerem o texto, procurar entender o que cada uma das instituições faz dentro do projeto e assim explicarem para o restante da turma.

Terceiro momento os jovens fizeram suas apresentações, fizemos alguns combinados para o dia seguinte quando iríamos visitar o Instituto Bacarelli e o Centro de convivencia cultural e educacinal de Heliópolis, no final uma avaliação sobre o dia.


  
Algumas citações dos jovens:
“hoje o encontro foi agradável, teve um diferencial, porem assim foi legal.”
“eu gostei do encontro achei que foi boa as atividades em grupo pra gente ir se enturmando mais e ir conhecendo as outras pessoas.”

Neste segundo dia fomos conhecer o instituto Bacarelli que fica em nossa comunidade, o maior prédio construído para se trabalhar com musica da America latina, a visita foi monitorada por uma funcionaria da Instituição, os jovens tiveram contatos com dois corais um iniciante e um intermediário,alguns participantes da sinfônica de Heliópolis praticando com seus instrumentos , e conheceram os espaços como sala de instrumentos ,salas de ensaio, e apresentações.


Logo após sairmos do Instituto foi nos apresentado o centro de convivência educacional e cultural de Heliópolis, conhecemos o auditório da Etec Heliópolis onde aconteceria o encontro publico no dia seguinte, depois fomos ao centro cultural que também fica no centro de convivência, vimos uma exposição de fotos do Heliópolis, onde os jovens deram algumas risadas, porém teve bastante interesse.


O encontro Publico aconteceu  no auditório da ETEC Heliópolis, a presença dos jovens ficou muito a mercê da chuva mais aconteceu. A apresentação começou com uma  esquete teatral de uma dupla do Heliópolis, logo após uma outra esquete de uma dupla que o CENPEC trouxe com eles, a segunda apresentação tirou muitas gargalhadas da platéia falando sobre o cotidiano da cidade de SP, houve também apresentação de um poeta da comunidade, depois vieram as falas institucionais para tirar duvidas dos jovens a respeito de bolsa auxilio, faltas, atividades e etc...Servimos um lanche e os Jovens foram dispensados.





INTEGRAÇÕES E APRESENTAÇÕES semana I

Na primeira semana a equipe do P.J.U -mina definiu que se manteria completa em ambos os períodos para se apresentar aos jovens e vice-versa . Depois de uma dinâmica de apresentação onde os jovens teriam que apresentar o seu companheiro de dupla ao restante do grupo.
Fizemos um resumo do que aconteceria no programa, e reforçamos a importância de conhecer a própria comunidade antes de explorar fora, foram colocados muitos exemplos, como pontos de vista tanto de dentro quando de fora da comunidade, o interessante que conforme a conversa fluía alguns jovens interagiam com o assunto, apesar de ser o primeiro dia.
O mais interessante foi ver que eles entenderam muito bem a importância de explorarmos primeiro nossa comunidade e se apropriar dela como cidadão, para depois fazer uma troca de experiências com outras regiões.
Segundo dia foi apresentado um vídeo sobre a comunidade como que ela surgiu, vitorias obtidas com a união dos morados e um segundo vídeo sobre a UNAS e suas áreas de atuação, projetos existentes e como a comunidade passou a ser melhor com tudo isso, daí então reforçamos a importância da união por um ideal, e a possibilidade de transformar o local onde moramos.
A maioria não sabia como tinha começado o bairro e a ONG e alguns compartilharam um pouco de suas historias.